• Kosop Clínica Médica

Dia Nacional de Combate ao Álcool.



Neste dia 18 é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Álcool. Sua instituição tem como objetivo conscientizar a sociedade, especialmente os jovens adultos e adolescentes, sobre os problemas causados pelo consumo exagerado de bebida alcoólica.


Dados do Ministério da Saúde mostram que o consumo de bebidas alcoólicas vem crescendo ano a ano no Brasil. De uma média de 6,2 litros de álcool por pessoa em 2006 (dentro do padrão mundial), saltamos para 8,9 litros - um acréscimo de quase 44% em uma década. Socialmente aceita, com milhares de pontos de venda e pouca regulamentação, trata-se da substância psicoativa que causa dependência de uso mais comum no país.


Veja algumas das consequências apontadas pela Organização Pan-Americana de Saúde:


  • O uso excessivo de álcool é um dos maiores fatores de risco para o aumento da proliferação de doenças, mortalidade e incapacidades em todo o mundo, estando associado a cerca de 6% do total das causas de morte.

  • O uso nocivo de álcool é um fator que causa mais de 200 doenças.

  • 5% das doenças estão diretamente relacionadas ao consumo de álcool, conforme calculado pelo índice de Anos de Vida Perdidos Ajustados por Incapacidade (DALY, sigla em inglês).

  • O consumo de álcool causa morte e incapacidade precoces. Na faixa etária de 20 a 39 anos, aproximadamente 13,5% do total de mortes são relacionadas ao álcool.

  • Existe uma relação causal entre o uso abusivo do álcool e diversos transtornos mentais e comportamentais.

  • Foram estabelecidas recentemente relações entre o consumo nocivo do álcool e a incidência de doenças infecciosas, como tuberculose e HIV/aids.

  • Além das consequências para a saúde, o uso nocivo do álcool provoca perdas sociais e econômicas significativas para os indivíduos e para a sociedade em geral.

O álcool é relacionado também ao aumento da violência e dos problemas de saúde e contribui para outros danos como a baixa produtividade, incapacitação profissional, aumento dos custos hospitalares e a depreciação de patrimônio público em razão de acidentes causados por pessoas embriagadas.


Como ajudar os dependentes.


Para evitar problemas decorrentes do uso crônico de álcool, é essencial a sua detecção precoce e intervenção de amigos ou familiares, a fim de ajudar o usuário abusivo a reconhecer o problema e a motivá-lo a uma mudança de hábitos. Existem diversas organizações especializadas em ajudar os dependentes a abandonar o vício em álcool. Não hesite em procurar orientação médica especializada.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo